quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Mayhem: Músicos falam sobre religião, e sobre a morte de Jon Nödtveidt (Dissection)

          Em uma entrevista publicada no site Imhotep da Noruega em outubro de 2008, os músicos do Mayhem expressaram seus sentimentos sobre a morte de Jon e as suas opiniões de como as religiões manipulam seus fiéis.

Imhotep: Como você se sente sobre o suicídio de Jon Nödtveidt? Você teve a oportunidade de conhecê-lo? [Jon Andreas Nödtveidt nasceu em 28 de junho de 1975 foi um guitarrista e vocalista do Dissection, que ele fundou em 1989. Nödtveidt foi condenado pelo assassinato do homossexual argelino Ben Josef Maddour de 38 anos em 1997. Ele foi libertado da prisão em 2004 e ele reiniciou o Dissection, mas acabou comentendo suicídio entre os dias 13-16 de agosto de 2006].

Attila: Cara, que tragédia. Se eu o conhecia? Cantei com ele no palco! A noite que eu sabe que estava oficialmente de volta no Mayhem, o Dissection tocou aqui em Budapeste, foi 17 de novembro, 2004. Ele estava em turnê pela Europa com o Watain como banda de apoio, promovendo o seu Ep "Maha-Kali". Jon me convidou ao palco para cantar "Elizabeth Bathory" e "Freezing Moon" juntos...

Mayhem

Imhotep: Espere. Dissection tocando "Freezing Moon"? Gezzzz...

Attila: Yeah, foi muito legal, que noite incrível. Sua morte foi um choque para todos, é muito triste. Ele era uma pessoa muito especial... eu tenho grande respeito por ele, eu sinto que perdi um amigo. Acho que as pessoas devem respeitar a sua escolha. Conversávamos sobre uma turnê européia do Mayhem e Dissection...

Rune: Eu nunca o conheci, embora ele fosse um grande músico. Creio que foi uma decisão consciente... Eu realmente não posso comentar sobre isso... Eu realmente adorei o seu último álbum, eu acho que foi o seu melhor, teve a abordagem mais metal...

Jan Axel: Uma maldita tragédia. Então, novamente, é isso que acontece quando você sofre uma lavagem cerebral ...

Ah, você fala da organização MLO?

Jan Axel: Sim... A Ordem Luciferiana Misantropica... O que você não sabe é que esta é a razão pela qual ele foi para a prisão, para começar, o assassinato e tudo... Antes de ir para a prisão, ele tinha que reportar ao grande mestre muitas vezes... e quando saiu ele estava, aparentemente, ainda com eles. Ele era uma pessoa muito agradável, nos encotramos várias vezes. Um músico muito talentoso...

Jon Andreas Nödtveidt (Dissection)

Você acha que nós temos o direito de julgá-lo?

Jan Axel: Não ele pessoalmente, mas devemos julgar as organizações que promovem as lavagem cerebral nas pessoas, grupos religiosos... viu o que aconteceu com os suicídios em massa no Japão, ou todos esses ataques terroristas, as pessoas que amarram bombas em si e as explodem no meio da multidão... é louco... isso é a ameaça real, não o cristianismo...

Já que falamos nisto... mais de uma década se passou desde os incêndios e assassinatos na Noruega... aquilo deveria ser uma rebelião contra a igreja, ou vocês apenas queriam ser ouvidos? Como você vê hoje em dia aqueles fatos? Ainda enxerga o cristianismo como uma ameaça, um tumor?

Jan Axel: Bem, tudo se tornou caótico pois perdemos o fio da meada... hoje faz parte da história... o cristianismo não é uma ameaça, nunca foi na realidade... veja, você se sente ameaçado pelos cristãos? Certamente não. Eu acho que o islamismo é a grande ameaça... veja o que aconteceu no 11 de setembro...

Postado por: Carlos Henrique Schmidt
Fonte: Whiplash!

Um comentário: